.RU

Nascimento em Porto Alegre, rs, no Hospital da Beneficência Portuguesa, às 15: 10 h - старонка 3


1



J

em edição limitada de vinte e cinco mil exemplares> e> mais tarde, desmembrado em dois discos: "Saudade do Brasil" 1 e 2.

Agosto: Depois de cinco meses de absoluto sucesso, Sau­dade do Brasil se despede do Canecão e do Rio de Janeiro. 4 de setembro: O show estréia em São Paulo, no Tuca

Teatro da Universidade Católica. Fica um mês em cartaz. 3 de outubro: A TV Globo leva ao ar o especial Elis Regina Carvalho Costa, programa da série Grandes Nomes. Era praxe do programa que o artista focalizado levasse um con­vidado e cantasse com ele um ou dois números. O convi­dado de Elis, para esse programa, é o próprio César Ma­riano. Os dois, sozinhos, apresentam Rebento, de Gilberto Gil, e Modinha, de Tom Jobim e Vinícius de Morais.

Novembro: Depois de já ter lançado um álbum duplo pela WEA em julho, Elis lança um novo LP. Dessa vez, a grava­dora é a EMI-Odeon, com a qual, na verdade, Elis havia assinado contrato antes de assinar com a WEA. No disco, Elis recria O trem azul, de Lô Borges e Ronaldo Bastos, e Rebento, de Gilberto Gil, além de apresentar dois compo­sitores até então não gravados: Jean e Paulo Garfunkel. É o primeiro disco de Elis na Odeon e o último que ela grava. É dedicado a Rita Lee, "Meu ídolo, minha amiga e colega de internato".

1981

Janeiro.. Elis vai a Los Angeles e começa os preparativos de um disco a ser gravado com Wayne Shorter, compositor e saxofonista que já havia gravado com Milton Nascimento. Esse disco nunca ficou pronto.

6 de março: Dentro da série Grandes Nomes, a TV Globo apresenta o especial de Gal Costa. Convidada especial: Elis. Ela vem de Los Angeles para atender ao convite de Gal. As duas cantam juntas Amor até o fim, de Gilberto Gil, e Estrada do sol, de Tom Jobim e Dolores Duran, música que ambas, separadamente, já haviam gravado. Elis em seu LP de 1971 ("Ela"), e Gal flO disco "Gal Tropical'>, de 1979.

9 de julho: Elis vai para o Chile participar de um programa de televisão. Volta a São Paulo no dia 12, para continuar os ensaios de seu novo show, cuja estréia está marcada para uma nova casa de espetáculos paulista, o Canecão-Anhembi. 22 de julho: Estréia o sbow Trem azul no Canecão paulista.

Direção: Fernando Faro. Cenário: Elifas Andreato. Banda:

Sérgio Henriques e Paulo Esteves (teclados), Nai;an Mar­ques (guitarra e violão), Luisão (baixo), Teo Lima (bateria), Otávio Bangla (sax tenor e soprano), Nilton Rodrigues (trumpete e flugelhom). Arranjos: César Mariano e Natan Marques. César não participa do show: ele e Elis estão definitivamente separados depois de nove anos de casa­mento. O show fica um mês e meio em cattaz.

19 de setembro: Unica apresentação de Trem azul em Porto Alegre, no ginásio de esportes Gigantinho. É a última vez que Elis canta em sua terra natal.

22 a 25 de outubro: O show volta a São Paulo, no Palácio de Convenções do Anhembi.

26 de outubro: Durante um coquetel no salão do Hotel Caesar Park, RJ, Elis assina contrato com a gravadora Som Livre. "Eu estou absolutamente desesperançada com todas as gravadoras. Todas são iguais. Mas a Som Livre, pelo menos, toca no rádio, põe os discos nas lojas, tem trinta por cento da fatia de mercado, divulga na televisão e tudo" (para o Coojornal de outubro de 1981).

28 de outubro: Trem azul estréia no Teatro João Caetano, RJ, e fica ~o dias em cartaz.

11 de dezembro: O show apresenta-se no Rio Palace, RJ.

31 de dezembro: Elis faz sua última apresentação na tele­visão. É num especial de fim de ano da TV Record, onde canta Me deixas louca, de Armando Manzanero em versão de Paulo Coelho, e O trem azul, de Lô Borges e Ronaldo Bastos.

1982

Janeiro: Elis começa a ouvir fitas para escolher o repertório de seu próximo disco, o primeiro para a gravadora Som Livre.

302

303

5 de janeiro: Dá sua última entrevista. É para o programa Jogo da Verdade, da Televisão Cultura de São Paulo -RTC. Participam do programa, como entrevistadores, Sa­lomão Esper, Zuza Homem de Melio e Maurício Kubrusly. 19 de janeiro, terça-/eira.' 11h45 - Morte, em São Paulo, por intoxicação exógena aguda. O corpo de Elis é levado para o Teatro Bandeirantes, onde é velado até o dia se­guinte. Elis veste a camiseta que não pôde ser usada no show Saudade do Brasil, dois anos antes: a bandeira brasi­leira, com seu nome no lugar de "Ordem e Progresso". O Teatro Bandeirantes fica cheio durante a noite e a madru­gada. Vários artistas no velório: Rita Lee, Roberto de Car­valho, Raul Seixas, Jair Rodrigues, Ronald Golias, Marti­nha, Lélia Abramo, Ronaldo Bôscoli, Luiz Carlos Mieli, César Mariano, Henfil, Tônia Carrero, Hebe Camargo, Ángela Maria, Fafá de Belém. Gilberto Gil, nos Estados Unidos, manda uma coroa de flores: "Sua voz será de todas as canções, sua alma de todos os corações". A morte é man­chete em jornais:

"Perdemos nossa melhor cantora" - Jornal da Tarde

- SP - 20/1

"Suspeita de suicídio na morte de Elis Regina" -O Estado - SC - 20/1

"Causa da morte de Elis só vai ser confirmada ama­nhã" - Jornal do Brasil - RJ - 20/1

"Brasil chora morte de Elis" - A Notícia - Jom­ville - SC - 20/1

"Coração mata Elis" - O Estado do Paraná - 20/1 "Elis" - Folha da Tarde - RS - 20/1

"O Brasil sem Elis Regina" - Folha de S. Paulo

- 20/1

Algumas agências de propaganda fazem circular mensa­gens a respeito de Elis em todos os jornais:

<'Choram Marias e Clarices. . . Chora a nossa pátria mãe gentil. Em busca de um sol maior, Elis Regina embar­cou num brilhante trem azul, deixando conosco a eterni­dade de seu canto pelas coisas e pela gente de nossa terra. E uma imensa saudade." (Lage Propaganda - SP)

"A verdade não rima, a verdade não rima, a verdade

~ão rima. . ." (Visão Publicidade - PR - tirada da letra da música Onze fitas, de Fátima Guedes.)

"Nada será como antes. Elis Regina Carvalho Costa" (Signo Comunicação - RJ)

20 de janeiro: O Departamento de Trânsito de São Paulo cria um esquema especial para o cortejo, do Teatro Ban4ei-rantes ao cemitério do Morumbi. A pé, de carro ou moto~ milhares de pessoas acompanham o carro do Corpo de Bom­beiros que leva o caixão. Elis é sepultada por volta de uma hora da tarde no túmulo 2199, quadra 7, setor 5 do cemi­tério do Morumbi.

21 de janeiro: O delegado do

4~o

Distrito Policial de São Paulo, Geraldo Branco de Camargo, divulga os resultados da autópsia e dos exames toxicológicos realizados em Elís. O laudo número 415/82 do Laboratório de Toxicologia do Instituto Médico-Legal revela "resultado positivo para co­cama e álcool etílico, este na quantidade de um grama e seiscentos miligramas de álcool etílico por litro de sangue; a quantidade de álcool etílico encontrada em nível sanguí­neo revelou estar a vítima sob estado de embriaguez, e a presença de cocaina caracterizou o estado tóxico, que em somatória pode responder pelo evento letal".

22 de janeiro: A TV Cultura e a TV Globo apresentam especiais com Elis Regina. O da TV Cultura é a reapresefi­tação de um programa feito em 1972, onde Elis fala de sua carreira e canta por duas horas. Direção de Fernando Faro. O da Globo é uma colagem das várias fases da car­reira de Elis.

A Sudwestsunk, emissora de televisão alemã, com sede em Baden Baden, apresenta um especial de quarenta e cinco minutos com teipes de Elis gravados quando ela esteve na Memanha.

26 de janeiro: Missas de sétimo dia são rezadas em São Paulo, Rio de Janeiro e em várias cidades do Brasil. Em São Paulo, a missa é às dezoito horas na Igreja Nossa Se­nhora do Perpétuo Socorro. Na igreja, mais de mil pessoas. entre elas Rita Lee, César Mariano, Samuel MacDowell, Walter Silva, Teotônio Vilela, Audálio Dantas, Lula, Cauby Peixoto, Hebe Camargo, Henfil, Renato Consorte, Lélia Abramo. Os textos litúrgicos são lidos por Rita Lee e Ro­

305

304

gério, irmao de Elis. No Rio a missa é celebrada na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, com as presenças de Gal Costa, Nana Caymmi, Fafá de Belém, Zezé Motta, Betty Faria, Herminio Belio de Carvalho, entre outros.

29 de janeiro: Divulgado o resultado dos exames realizados pelo Laboratório de Toxicologia do Instituto Médico-Legal, que determinam a quantidade de cocaína que teria sido inge rida por Elis antes de morrer:

~'Exame complementar n.0 00415 Exame toxicoló­gico Resultado: A análise quantitativa de cocaína efetua­da em fígado e urina forneceram os seguintes resultados:

Urina: 23 mg/100 ml (23 miligramas de cocaína por 100 mililitros de urina). Fígado: 2,4 mg/l00 g de tecido (2,4 miligramas de cocaína por cem gramas de fígado). Obser­vações: As dosagens acima foram efetuadas em cromatogra~ fia liquidogás, utilizando-se padrão de cocaína extrapura cristalizada de procedência alemã (Merck)".

O laudo é assinado por Maria E. M. da Costa Amaral, Vera Elisa Reihardt, Maria Isahel Garcia e Evilin Mansur. 30 de janeiro: No show Festa do interior no Maracanázinho, RJ, Gal Costa dedica a música Força estranha, de Caetano Veloso, a Elis, "uma estrela que luz eternamente". Essa homenagem seria repetida durante toda a temporada do show pelo país.

7 de fevereiro.' Mais uma homenagem, e monumental. No estádio do Morumbi, SP, cem mil pessoas assistem ao show Canta Brasil, As atrações: Simone, Fagner, Toquinho, Chico Buarque, Milton Nascimento, Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Gonzaguinha, Elba Ramalho, Paulinho da Viola, Djavan, Nara Leão, Clara Nunes e João Bosco. Sobe um enorme painel com o rosto de Elis, e todos artistas, público, cem mil vozes - cantam O bêbado e a equilibrista, de João Bosco e Aldir Blanc.

16 de fevereiro: O promotor Pedro Franco de Campos, da

1

a

Vara Auxiliar do Júri, requer o arquivamento do inqué­rito sobre a morte de Elis ao juiz Antônio Filiardi Luiz, alegando "não haver crime a punir. Não houve o delito de induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio, mesmo por­que não se pode falar com segurança em suicídio".

23 de fevereiro: O juiz Antônio Filiardi Luiz manda arqui­var o inquérito instaurado para apurar a morte de Elis.

4 de março: Tem início o "Mês Músical Elis Regina", pro­movido pela Prefeitura do Município de São Paulo em seus teatros de bairro. Participam do evento: Adoniran Barbosa, Zimbo Trio, Tetê Espindola, Grupo D'Alma, Tomzé, Pre­meditando o Breque, Marlui Miranda, Belchior, Clementina de Jesus, Nelson Cavaquinho, Marina, Grupo Rumo, Re­nato Teixeira. A promoção vai até o dia 28.

No fim de março a WEA põe no mercado o disco "Elis Regina - 13th Montreux Jazz Festival", com a gravação da apresentação de Elis em julho de 1979.0 disco não foi lan­çado na época porque tanto Elis como a gravadora não aprovaram a quahdade técnica da gravaçao. Destaque no LP: O encontro de Elis com Hermeto Paschoal.

1.0 de maio: É registrada oficialmente a Associação Brasi­leira Elis em Movimento (ABEM), com sede em Sao Paulo, criada com o objetivo de preservar a arte e a memória de Elis.

8 de maio: O prefeito Tito Costa, de São Bernardo do Cam­po, SP, inaugura o Teatro Elis Regina na Avenida João Firmino, 900, no bairro de Assunção.

A gravadora Continental relança os dois primeiros dis­cos de Elis, gravados em 1961 e 1962. "Viva a Brotolãn­dia" e "Poema" são relançados em álbum duplo sob o nome de '
Agosto: A AB~M lança o número zero do jornal Elis em Movimento, no qual são divulgados os objetivos da asso­ciação.

Lançamento do álbum duplo "Trem Azul", pela Som Livre, com a gravação da última apresentação do espetáculo em São Paulo, no Palácio de Convenções do Anhembi A gravação original fora feita em uma fita cassete normal, mono, pelo irmão e técnico de som de Elis, Rogério Costa. A fita passou por uma série de processos de purificação. O som do disco não é perfeito, mas a gravação guarda o calor do show e nos dá a oportunidade de ouvir Elis canta~rido

306 307

Flora> de Gilberto Gil, e Eurídice, de Vinícius de Morais, músicas nunca antes gravadas por ela.

1983

14 de janeiro: E- aberta, no Centro Cultural São Paulo, a ' uma promoção da Rede Globo de Televisão em convênio com a Secretaria de Cultura de São Paulo. Na programação da semana: shows com Renato Tei­xeira, Ivan Lins, Lô Borges, Tetê Espíndola, Grupo Papa~ vento, Grupo Medusa, Rosinha de Valença, Guilherme Arantes, Belchior e Zé Rodrix; exposições de fotos e de­senhos; espetáculo de dança Elis - 4 estações - coreo­grafado por Esmeralda Monteiro e apresentado pelo Baliet Art; mímica de Denise Stoklos para a música Se eu quiser falar com Deus> de Gilberto Gil, na interpretação de Elis; lançamento de cartões-postais e de poster comemorativo de autoria de Elifas Andreato. Durante a promoção, a Rede Globo inclui em sua programação vespertina e noturna pe­quenos flashes focalizando os eventos da semana no Centro Cultural.

19 de janeiro: Missa de primeiro aniversário na Catedral da Sé,~~SP, com a presença de cinco mil pessoas. Milton Nasci­me~t~ participa cantando Essa voz> músic~ dele e de Fer­nando Brant em homenagem a Elis, e Canção da América> também dele e de Fernando Brant, acompanhado pela Orquestra Sinfônica de Campinas regida pelo maestro Be­nito Juarez.

A Rede Bandeirantes de Televisão coloca em sua pro­gramação, entre oito e meia e meia-noite, vinte breaks de três a cinco minutos cada um, com vinhetas homenageando Elis, além de apresentar, às vinte horas, o especial Elis> com imagens de arquivo e depoimentos de Gilberto Gil, Milton Nascimento, Djavan e Sueli Costa.

A Escola de Samba Unidos de Vila Jsabel> RJ, promo­ve a "Noite dos Imortais", com um show em homenagem a Elis.

São inauguradas duas exposições em São Paulo: "Elis

308

100% Nacional", com guaches de Vicente Gil, na Galeria Paulo Figueiredo, e "Elis Paz", no Spazio Pirandelio.

A gravadora EMI-Odeon lança um disco intitulado 'Tiro ao álvaro, de Adoniran Barbosa e Osvaldo Moiles, junto com Adoniran, e O que foi feito devera (de Vera), de Milton Nascimento, Fernando Brant e Márcio Borges, junto com Milton.

23 de fevereiro.. A mímica Denise Stoklos estréia no SESCI Fábrica da Pompéia, SP, um recital de mímica baseado em quinze interpretações de Elis.

27 de fevereiro.. É aberto o <'II Mês Musical Elis Regina", uma série de shows nos teatros da prefeitura de São Paulo, com Joyce, Paulinho Boca de Cantor, Jards Macalé, Luli & Lucina.

Abril: O álbum duplo '
10 de novembro: O Ballet Art estréia no Teatro da Hebrai­ca, SP, o espetáculo Elis - 4 estações> que revive as fases de sua carreira com os movimentos <'A Primavera dos So­nhos", "O Verão do Amor", "A Maturidade do Outono" e "A Descrença do Inverno".

2010-07-19 18:44 Читать похожую статью
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • Контрольная работа
  • © Помощь студентам
    Образовательные документы для студентов.